O Vento e o Sol
--- Fábula ---



 

O Vento e o Sol estavam disputando para ver qual dos dois era o mais poderoso. O Sol, ao ver um caminhante na estrada, pensou cuidadosamente, e propôs uma aposta ao Vento.

__ Sei como decidir nossa disputa! --  disse o Sol radiante.
__ Aquele de nós dois, capaz de fazer o caminhante tirar a sua jaqueta, será o vencedor.  Você começa -- disse o Sol sorridente -- e retirou-se detrás de uma nuvem enorme, espiando de vez em quando.

Então, o Vento começou a soprar, e a soprar... e a bufar!!!... Ufffff!!!!!! Fuuuuuuu!!!!! E o caminhante começou a encolher-se, aferrando-se a sua jaqueta.  Quanto mais o Vento soprava, levantando a jaqueta do caminhante, mais ele se agarrava e se tapava, evitando que voasse sua preciosa jaqueta.

Tanto o Vento soprou, e areia atirou nos olhos do  caminhante, que ele cada vez mais se enrolava na jaqueta, impedindo que o Vento arrancasse-a do seu corpo.

Finalmente o Vento deu-se por vencido e disse ao Sol:

___ Agora é a sua vez...

Então o Sol veio. Começou a brilhar, a brilhar com sua máxima intensidade.  O viajante,  já cansado de tanto lutar com o Vento, começou a suar, e a sentir muito calor. Tanto calor que acabou tirando a jaqueta.

Uma versão de Isabel Aguirre 
da Fábula de Aesop
Joseph Jacobs, The Fables of AESOP 
(New York Shocken Books, 1966), 
nº. 60, pp.142-143. 1894 (primeira publicação).